Vale a Pena Montarmos um Ecommerce ?

COMÉRCIO ELETRÔNICO

Em 2008 foram gastos R$ 8,2 bilhões em compras on-line [ref]. Em 2009, mesmo com crise, foram gastos R$ 10,6 bilhões[ref]. 2010 fechou com R$ 14,8 bilhões, atingindo 1/3 de todas as vendas de varejo feitas no Brasil[ref]. O último dado é de 2012, quando foram gastos 22,5 bilhões[ref]. Ainda assim, apenas 20% dos internautas brasileiros fazem compras na internet; aqueles que ainda não compram, não o fazem por não considerar a operação segura (69%) ou porque não confiam na qualidade do produto (26%)[ref].

Portanto um mercado onde fatura R$ 22,5 Bilhões e somente 20% dos internautas compram com certeza é um mercado muito promissor.

grafico ecommerce

Normalmente quando falamos em comércio eletrônico, nos referimos a produtos físicos apesar de podermos fazer com produtos digitais também.  Estes são os produtos que estão no nosso dia a dia e você conhece perfeitamente. São perfumes, eletrônicos, livros. Estes produtos são vendidos em lojas de e-commerce com Americanas.com, Extra.com ou através de sites como o Mercado Livre.

Para montarmos um comércio eletrônico para venda de produtos físicos temos que ter:

Capital de giro para compra de estoque – Deveremos ter um capital para compra do estoque inicial de produtos e um capital de giro para renovação do estoque e pagamento de outros custos como aluguel de local para armazenamento dos produtos, gastos com publicidade on-line, etc.

Local para armazenamento– dependendo do produto vamos necessitar de um local maior ou menor para o armazenamento. Temos que nos preocupar também com a segurança do local contra roubos, etc.

Sistema de Gestão – Iremos necessitar de um software de gestão de vendas e estoque para fazermos o controle desse estoque e emissão de nota fiscal ou cupom fiscal.

Logística de entrega – A entrega é uma das fases mais importante em um comércio eletrônico. Quanto mais rápida essa entrega mais seu comércio eletrônico será bem falado. Portanto faça de tudo para ter um setor de logística muito eficiente. Todos as plataformas de e-commerce já fazem todo o cálculo do frete, seu trabalho é somente chamar os correios ou a transportadora. O Correios, através de contrato, tem o serviço chamado e-sedex, que além de ser mais barato eles fazem a coleta para você.

Garantia – Se tratando de produtos eletrônicos necessariamente temos que ter uma assistência técnica para solução de problemas caso a garantia não seja dada pelo fabricante.

Tráfego – Bom, essa é a etapa vital para nosso comércio eletrônico. Sem tráfego nosso site é mais um entre milhares. Temos que fazer o cliente chegar em nossa loja. Para isso devemos usar estratégias de Marketing Digital. Inicialmente podemos iniciar com links patrocinados no Google (Google Adwords) e ao mesmo tempo vamos otimizando nosso site para os mecanismos de busca. (SEO). Podemos aumentar nossa presença social criando uma fan Page no Facebook e utilizar anuncio patrocinado dessa rede social (Facebook Ads), para aumentar nosso numero de fans. Deveremos postar periodicamente na nossa página do Facebook promoções e noticias e dicas relacionadas a sua área de atuação. Podemos também utilizar fazer anúncios esporádicos em grupos do Facebook, existem ferramentas que fazem isso automaticamente que veremos mais em frente.

Segurança – é de suma importância que o site demonstre total segurança para quem o acesse. Para isso alguns pontos devem ser muito importantes, como criptografia 128 bits SSL, que o site possua telefones fixos de contato porque muitos clientes são desconfiados e querem obter informações em viva a voz, sistemas de chat on-line, Skype e um número de Whatsapp são muito bem aceitos hoje em dia. tudo que for facilitar o contato com o cliente aumenta muito a credibilidade da loja. Mostrar no site os dados da empresa como localização e numero do CNPJ, presença no Google Busines (antigo Google Place), para que o cliente tenha certeza que existe uma empresa ali. E obviamente, um total engajamento com os clientes, através de redes sociais, são pequenas coisas que aumentam bastante a credibilidade de um comércio eletrônico.

 

Como montar um e-commerce de produtos físicos ?

Atualmente não necessitamos nos preocupar mais com programação de um site de comércio eletrônico. Existem diversas empresas que locam uma plataforma completa, com controle de estoque, gateways de pagamento seguro e calculo automático do frete. Empresas como Local Web, Tray sistemas. Seja On line, FastCommerce lhe entregam uma plataforma completa a partir de somente R$ 25,00/ mês.

Outra forma de vender produtos na internet é começar com plataformas como Mercado Livre. Existem milhares de pessoas no Brasil que vivem 100% de vendas através do Mercado Livre.

RESUMO

Portanto o comércio eletrônico de produtos físicos não é a melhor maneira de começar um negócio on-line. São muitos custos e estruturas necessárias para começar, além de necessitar de mais pessoas. Devido a isso sugerimos outras formas de negócio digital apresentadas aqui.

Mauricio Oliveira

Mauricio Oliveira é e empreendedor digital, especialista em Google Adwords e mídias sociais, amante de marketing digital e criador do blog Empreender na Web onde são divulgados conteúdo de qualidade e novidades do mercado de empreendedorismo digital e internet marketing.

Website: http://www.empreendernaweb.com.br